Boletim do Câncer

Boletim do Câncer
home · Notícias Sobre o Câncer · AUMENTAM AS OPÇÕES DE IMUNOMODULAÇÃO NO CÂNCER DE MAMA

AUMENTAM AS OPÇÕES DE IMUNOMODULAÇÃO NO CÂNCER DE MAMA

Um medicamento que já tinha indicações para tratamentos de câncer de pulmão, rins, bexiga, entre outros, em imunomodulação ou imunoterapia, foi aprovado também para o tratamento do câncer de mama mestastático. Após os dados do estudo IMpassion-130 que levou a aprovação do atezolizumabe (Infinzi®) em combinação com o Nab-Paclitaxel em pacientes com neoplasia de mama triplo-negativa, mais um agente imunomodulador, o Pembrolizumabe (Keytruda®) tem atividade comprovada nessa indicação.

Os dados publicados no New England Journal of Medicine sugerem que a adição do pembrolizumabe à quimioterapia pré-operatória padrão para pacientes com doença triplo-negativa aumentam as taxas de resposta. É o segundo medicamento de imunomodulação para câncer de mama.

Na análise interina entre 602 pacientes, a porcentagem de pacientes com resposta patológica completa foi de 64,8%, com uma diferença absoluta de 13,6% em relação ao grupo tratado apenas com quimioterapia.

Embora tenha ocorrido uma maior taxa de eventos adversos, os benefícios obtidos devem ser suficientes para modificar o atual padrão de tratamento nessa indicação.

Referência: Peter Schmid, et al. Pembrolizumab for Early Triple-Negative Breast Cancer..N Engl J Med 2020; 382:810-821 – DOI: 10.1056/NEJMoa1910549

Nota comentada por Dr. Ricardo Caponero

Equipes Médicas

Agende uma consulta

Agende a sua consulta ou exame com nossos times multidisciplinares integrados pelos telefones:
(11) 3549-0665

AGENDE SUA CONSULTA