Boletim do Câncer

Boletim do Câncer
home · Notícias Sobre o Câncer · NÚMERO DE PARCEIROS SEXUAIS E RISCO DE CÂNCER

NÚMERO DE PARCEIROS SEXUAIS E RISCO DE CÂNCER

As pessoas que têm 10 ou mais parceiros sexuais ao longo da vida podem ter maior risco de serem diagnosticadas com câncer, conforme sugere estudo publicado em uma importante publicação médica, a BMJ Sexual & Reproductive Health.

Foram utilizados dados transversais de 2537 homens e 3185 mulheres com idade ≥50 anos, participantes do “English Longitudinal Study of Ageing”. Os participantes relataram o número de parceiros sexuais que tiveram na vida. Os resultados foram autoavaliação da saúde e auto-relatados limitando doenças de longa data, câncer, doença coronariana e derrame. Foi utilizado o método de regressão logística para analisar associações entre o número de parceiros sexuais e os resultados de saúde, ajustados para covariáveis sociodemográficas e relacionadas à saúde.

Ter dez ou mais parceiros sexuais ao longo da vida foi associado a maiores chances de um diagnóstico de câncer do que ter 0-1 parceiros sexuais em homens (risco 69% maior: OR 1,69; IC 95% 1,01 a 2,83) e mulheres (risco 91% maior: OR 1,91, IC 95% 1,04 a 3,51), respectivamente.

Mulheres que tiveram 10 ou mais parceiros sexuais ao longo da vida também tiveram maiores chances de relatar uma doença limitante de longa data (risco 64% maior: OR 1,64, IC 95% 1,15 a 2,35). Nenhuma outra associação estatisticamente significante foi observada.

Referência: Grabovac I, Smith L, Yang L, et alThe relationship between chronic diseases and number of sexual partners: an exploratory analysisBMJ Sexual & Reproductive Health Published Online First: 13 February 2020. doi: 10.1136/bmjsrh-2019-200352

Nota comentada por Dr. Ricardo Caponero

Equipes Médicas

Agende uma consulta

Agende a sua consulta ou exame com nossos times multidisciplinares integrados pelos telefones:
(11) 3549-0665

AGENDE SUA CONSULTA